sábado, 29 de septiembre de 2007

Breguice

Quisiera contar coisas belas
Ofereceres risos e cantos,
e em noites perfeitas de estrelas
espalhar perfumados encantos

Contar que ainda a meu ouvido
chegam as vozes da infancia,
que meu amor mais querido

abraça-me com aquelas ansias

Mais... mentir já nao quero,
os anos perdidos são tantos,
grisalhos e eternos desesperos,
sinais que desatam meu pranto

Este è meu outono da vida,
folhas de um livro amarelento,
opacas as letras douradas,
desvanhecidas as frases amadas,
ilegivéls, borroneadas,
amargores que só eu sinto

percorrendo este labirinto

2 comentarios:

Murmurios dijo...

Nos labirintos da alma por vezes ficamos perdidos...

Beijos e um bom domingo

sveronica dijo...

As folhas caem no inverno para brotarem na primavera. Um livro de paginas amareladas, pode ser recuperado por um bom livreiro e suas páginas voltam a adquirir outra textura; não a de outrora, pois as marcas são o tempo vivido, mas não menos belo!

Gostei deste poema em portugues!!

Ontem conhecestes meu blog antigo onde festejava anos, e hoje vejo-te aqui em meu Recanto. Isso deixa-me feliz, pois minha casa é tb a tua casa.

Seja sempre bem vinda!

Beijinhos

Menina do Rio