jueves, 18 de octubre de 2007

Oye!

Muerte:
qué es lo que te pasa?
esquivas mi camino?
No escuchas mis gritos?
-“Por aquí… por aquí!!!!”
Anda!
Ven conmigo!
Pasa tu guadaña,
escurre mis venas,
muerde mis entrañas!
Quítame esta pena,
tírame al olvido…
No he sido tan buena
Y lo que he querido
Ya te lo has llevado
con aquél suspiro!
Ven!
Escucha!
Dame tu cariño!
Muerte!:
por Dios te lo pido!


No me dejes morir aquí!

6 comentarios:

SILÊNCIO CULPADO dijo...

Depois voltarei para comentar o post. Para já o que pretendo dizer é que, neste canto da blogosfera, está a nascer um espaço onde se critica, se respeita, se é amigo e se procura aprender. Um espaço em que se cede espaço sempre que alguém o solicita e se procura acrescentar saberes com outros saberes. Acho que somos um exemplo de cidadania. Os blogues complementam-se procurando outras visões noutros blogues que visitam. Acontece no Notas Soltas em que Quintarantino fez 2 contratações, não porque lhe falte saber e arte de escrever, mas porque num grupo o todo é mais que a soma das partes. A Nómada também seguiu este raciocício e contratou o 7 Pecados Mortais. E agora, a mais recente contratação dá-se nos 7 Pecados Mortais que contratou a Silêncio Culpado. Exemplos de boa camaradagem bonitos de se ver.
Por isso, convido, nesta estreia da Silêncio Culpado, a visitar o blogue dos 7 Pecados e "beber" um pouco do seu novo texto.

O Profeta dijo...

hà tanta magia numa lágrima...um universo de sentimento...


Doce beijo

Rui Caetano dijo...

Uma lágrima é o cantar do nosso coração. Poema lindíssimo.

Palavras ao vento dijo...

Lindissimo e profundo!
Fiquei sem palavras!
Em cada verso e em cada palavra senti arrepiar- me!

Minha querida lua.. cada vez estás a surpreender- me masi!

Uma poetisa.. que vivia na sombra... e Descocriu o sol.

Beijinhos minha lua do sul.

Maria

Maria Clarinda dijo...

Mágico o teu poema. Adorei.
Jinhos mil

arealmar dijo...

Existem vários tipos de morte
-A morte do corpo físico
-Por vezes aparentemente estamos vivos
Mas não passamos de mortos pois não sabemos encarar a vida
-E também a morte metafísica
Quando vamos matando os aspectos negativos
Que possuímos essa será a melhor morte