lunes, 24 de agosto de 2009

Sem tí


Hoje só, vou-te pedir:

Guárda-me a vida na tua alma
como o mendigo cuida uma moeda.
Nao fica nada para pegar de mim,
aquelle amor pérdesse na tua espera.

Hoje só, vou-te pedir:

Olha a ilha onde estou escondida,
ácha-me no coraçao que eu recordo,
moro nele com a esperança perdida
entre espinhos e cores tristonhos.


Hoje só, vou-te pedir,
cuída-me tú, porque nao tenho mas vida!


5 comentarios:

J. Monteiro dijo...

Que poema tão lindo!
Adorei a magia que ele encerra...
Tuas palavras estou sentindo...
Num coração cheio de paz!...
Que se espalhe pela Terra!
beijos
José Monteiro

FERNANDA & POEMAS dijo...

OLÁ, BELÍSSIMO POEMA...- SIMPLESMENTE SUBLIME... LUA DO SUL, ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

J. Monteiro dijo...

Cuidarei de ti, podes crer...
Eu jámais te farei sofrer!
Não caias nesta solidão...
Só uma palavra amiga:
Sê forte, vence a fadiga...
D'uma vida de ilusão!...

Beijos, linda poetisa!

J. Monteiro

~*Rebeca e Jota Cê *~ dijo...

E essa falta que um grande amor faz é sentida demais... adorei!

Noite de luz, menina linda.

Rebeca

-

Maria Valadas dijo...

Um poema que enaltece a motividade que há em ti!

Não tenho comentado ninguém, pelos motivos que já sabes... mas tu, tinhas que ser a primeira visita.

Adoro-teeee...minha amiga linda.

Beijos.